Pedaços de Alcongosta

Instantâneos da Terra da Cereja

O assunto já foi abordado o ano passado no Pedaços de Alcongosta. Há duas semanas o Jornal do Fundão publicou uma foto do nosso bem conhecido Zezé, sentado numa rua do Fundão, dando a entender que se tratava de um sem-abrigo, como de facto a imagem parece sugerir.

Ora, este é um caso bem mais complexo e o Quinito fez chegar essa informação ao JF, que esta semana publica uma notícia onde são apanhadas pela rama as circunstância em que vive o homem por nós conhecido por Zezé Roto.

Não fossem os labirintos da mente tão insondáveis, até me permitiria entrar em considerações. Acontece que, neste quadro, nada é linear. E também não me atrevo a aventar uma solução, daquelas gizadas a régua e esquadro, para um caso destes. Em todo o caso, esta doença tem nome e tem tratamento, haja quem se interesse.

Ao contrário do que é referido no texto, o senhor em causa não deambula pelas ruas há uma década, mas pelo menos há uns 30 anos. Por opção, vive como um eremita. Verdade seja dita, acredito que ninguém tenha nada a apontar-lhe já que, ao contrário de outra figura pitoresca da nossa terra, nunca foi mal educado com ninguém. Por outro lado, as condições de insalubridade e o depósito que acumula todos os dias tornam a casa onde mora um barril de pólvora, que legitimamente apoquenta quem mora ao redor.

A notícia sobre o Zezé surpreendeu o JF e certamente acontecerá o mesmo com os leitores. Mas ninguém em Alcongosta poderá genuinamente abrir a boca de espanto.

3 comentários:

Luis Antunes disse...

esta é minha mensagem de natal para todos os blogues que estou a seguir

Natal...
É o mês de confraternização Agradecimento pela vida
Bênçãos ao filho de DEUS
União, amor, reflexão!

Que o bom velhinho traga um saco cheinho de paz,
harmonia, fraternidade
Que o gesto de ternura se estenda de várias mãos
Que ao som dos sinos
O amor exploda em todas as direções!

FELIZ NATAL!
UM ANO NOVO DE FÉ E SUCESSO!

luis Antunes

partido do zézé disse...

o mais certo é ele não aceitar mas façam ao zézé a proposta de ele fazer o que bem sabe que são os cestos para ver se tem uma distração e não vai para dentro dos caixotes do lixo

Anónimo disse...

feliz natal ao zeze
pois e a vida que escolheu
como diz o ditado e melhor viver so que mal acompanhado
feliz natal para todos

Enviar um comentário